segunda-feira, 31 de dezembro de 2007

Último POST de 2007

Para 2008 muitas aspirações, para 2007 tantos agradecimentos, alguns arrependimentos talvez... Uma coisa é certa, mais um ano termina e outro começa, tempo de reabastecer o estoque de esperança, voltar a sonhar em uma vida melhor, uma pessoa melhor...




Para refletir, segue um vídeo que eu fiz. A parte desta música que mais me toca é a seguinte: "Se você não se distrai, o amor não chega, a sua música não toca." Perfeito.

Para 2008: Distração.

Happy New Year para todos.
Voltarei dia 01/01/2008.





quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

º E p i t Á f i O º

Não. Eu não estou me despedindo de vocês ou deste meu cantinho utópico que eu chamo de "meu blog". Estou me despedindo de 2007. Segue então as lágrimas, os discursos cansativos e as esperadas palmas no final. Segurem-se, lá vai!!! (risos)

Meu amiguinho Heliarly me inspirou a fazer esta retrospectiva, que na verdade, se não fosse ele eu até teria esquecido que o ano está terminando e eu "devo essa" pra esse blog, neh? Ou melhor, devo essa pra vocês!!


Este ano eu aprendi que não se deve brincar com os sentimentos de ninguém, principalmente os seus.
Aprendi que eu não sou tão forte, nem tão certa, nem tão boa quanto eu apostava.
Percebi que existem pessoas e pessoas. Pessoas que amam sem demonstrar, pessoas que riem sem ter vontade, outras que choram sem necessidades, e outras que mentem.
Mas também descobri que tem gente que gosta, sorri, ama, fala a verdade, sonha e também se desespera, mas com toda a verdade e franqueza possível.

Este ano eu aprendi que quando Sheakespere disse que "existe mais dos seus pais em você do que você pode imaginar", ele falou a verdade. Isso me assusta.
Aprendi que nem sempre a melhor resposta é uma palavra, às vezes ficar em silêncio e se retirar é a melhor maneira de ser coerente.
Percebi que confiança nunca pode ser dada em dose única, tem que ser em doses homeopáticas e para pessoas diferentes.
Mas também descobri que às vezes esperam mais de você do que você um dia poderia imaginar, então a todo momento você deve estar se policiando para não estar decepcionando ninguém.

Este ano eu percebi que posso ser mais, posso ter mais e que não devo me contentar com o pouco, inacabado ou com o incompleto.
Aprendi que tragédias ocorrem em todas as esferas sociais, o diferencial é o rumo ou a dimenção que você dá a elas.
Percebi que um erro nunca vai deixar de ser um erro. E que uma mentira nunca poderá se tornar uma verdade. Nunca!
Mas também percebi que se arriscar é uma besteira, que às vezes (admito!) é melhor pecar por falta do que por excesso.

Este ano eu finalmente entendi o que significa amor e paixão, e que esta última realmente é passageira.
Aprendi que se você tentar consegue, só se deve ter cuidado pra não tentar algo errado.
Percebi que eu posso ser diferente sem deixar de ser eu mesma.
Mas também percebi que deveria me colocar mais (mais ainda?!) no lugar dos outros.

Este ano conheci vocês, amigos blogueiros. E mesmo as vezes parecendo distante, saibam que lembro com carinho de cada um de vocês e guardo no coração suas lindas palavras. Agradeço cada recadinho mandado durante o ano e cada "xêro" retransmitido (ouviu, heliarly? kkk).

Prometo neste NOVO ano escrever mais. rsrsrs

Feliz 2008 !
Paz, amor, saúde e realizações para todos!
Resumindo meus votos, que Deus esteja ainda mais presente em nossos corações.
Não esqueçam de me colocar em suas orações! Estarei colocando cada um de vocês nas minhas.

Amo a todos!!

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

:: Passando a Régua

Meninos e meninas, vamos por a limpo tudo o que está acontecendo dentro aqui da minha cachola e dentro deste vácuo que eu chamo de MINHA VIDA.

1. Se um dia aqui neste blog eu me chamei de gélida, podem ter certeza que agora eu sou a própria "pé-grande" (sacaram a piada sem graça?). Homem pra mim é a mesma coisa que uma forma de se passar um tempinho depois amassar e jogar na lata do lixo. Estou cansada de achar todos os errados e não conseguir nem enxergar o certo. (can't you see, you hurt me so...)

2. Na facul, eu estou me arrastando, por causa de uma mudança de grade estaremos estudando até Janeiro (quem ficar para final). Já que este não será meu caso (Deus assim permita), lá pro dia 21/12 estarei de férias. Até lá, tô morta!!

3. No trabalho... Bem, deixemos isso pra lá. Férias só em Julho/2008.

No mais tô viva.

domingo, 9 de dezembro de 2007

Não Sou Mesmo!! ?

Zélia Duncan, Eu não sou eu.

Gente, tô off mesmo. Tá uma complicação esse fim de ano. Quando tiver ferias eu volto contudo. Não esqueçam de mim, estarei respondendo meu e-mail se vocês quiserem falar comigo.

Xêros!!


sábado, 1 de dezembro de 2007

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Sorry!!

Galerinha, perdão pela minha ausência... Sabe o que é, né? Falta de assunto e excesso de trabalho/facul. Eu tô uma pilha!!! Necessito de férias!!!!!


Mas até tirar minhas férias, eu tô "remando"... meio que me arrastando! É a vida...


Novidades não tenho. Só que o meu aníver tá chegando, é dia 23/11! Completarei 20 anos! Não quero mais fazer aníver, sabia? Cansei de aniversariar!!! É tão chato........


Xero a todos.

Desculpem a ausência (denovo)

domingo, 28 de outubro de 2007

:: Pensando em Você

Minha paciência se esgota, mas você não me deixa em paz, né?





PENSANDO EM VOCÊ - Babado Novo


Estava satisfeito só em ser teu amigo

Mas o que será, que aconteceu comigo?

Aonde foi que eu errei?

Às vezes me pergunto se eu não entendi errado

Grande amizade com estar apaixonado

Se for só isso logo vai passar

Mas quando toca o telefone será você?

O que eu estiver fazendo eu paro de fazer

E se fica muito tempo sem me ligar

Arranjo uma desculpa pra te procurar

Que tolo mas eu não consigo evitar

Porque eu só vivo pensando em você

É sem querer, você não sai da minha cabeça mais

Eu só vivo acordado a sonhar

Imaginar nós dois

Às vezes penso ser um sonho impossível

Uma ilusão terrível será?

Eu já pedi tanto em oração

Que as portas do seu coração

Se abrissem para eu te conquistar

Mas que seja feita a vontade de Deus

Se Ele quiser então, não importa quando, onde

Como eu vou ter o teu coração

Faço tudo pra chamar sua atenção

De vez em quando eu meto os pés pelas mãos

Engulo a seco um ciúme

Quando outro apaixonado quer tirar de mim sua atenção

Coração apaixonado é bobo

Sorriso teu eu me derreto todo

O seu charme o seu olhar

Sua fala mansa me faz delirar

Mas quanta coisa aconteceu e foi dita

Qualquer mínimo detalhe era pista

Coisas que ficaram para trás

Coisas que você nem lembra mais

Mas eu guardo tudo aqui no meu peito

Tanto tempo estudando seu jeito

Tanto tempo esperando uma chance

Sonho tanto com esse romance

Que tolo mas eu não consigo evitar

Porque eu só vivo pensando em você

É sem querer, você não sai da minha cabeça mais

Eu só vivo acordado a sonhar

Imaginar nós dois

Às vezes penso ser um sonho impossível

Uma ilusão terrível será?

Eu já pedi tanto em oração

Que as portas do seu coração

Se abrissem para eu te conquistar

Mas que seja feita a vontade de Deus

Se Ele quiser então, não importa quando, onde

Como eu vou ter teu coração

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

:: Não se admire

Será Que Estou Morrendo?!

Morre lentamente quem se transforma em escravo do hábito, repetindo todos os dias o mesmo trajeto, quem não muda de marca, não arrisca vestir uma cor nova e não fala com quem não conhece.

Morre lentamente quem faz da televisão seu guru.

Morre lentamente quem evita a paixão, quem prefere o preto sobre o branco e os pingos sobre os “is” a um redemoinho de emoções, justamente as que resgatam os brilhos dos olhos, sorrisos dosbocejos, corações a tropeços e sentimentos.

Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz no trabalho, quem não arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho, quem não se permite pelo menos uma vez na vida, fugir dos conselhos sensatos.

Morre lentamente quem não viaja, quem não lê, quem não ouve música, quem não encontra graça em si mesmo.

Morre lentamente quem destrói o seu amor próprio, quem não se desejaajudar.

Morre lentamente, quem passa os diasqueixando-se do azar ou da chuva incessante.

Morre lentamente, quem abandona um projeto antes de inicia-lo, não perguntando de um assunto que desconheceou não respondendo quando lhe indagam sobre algo que sabe.


Evitemos a morte em suaves cotas, recordando sempre que estar vivo exige um esforço muito maior do que o simples feito de respirar.


Somente a ardente paciência fará com que conquistemos uma plena felicidade.

Pablo Neruda





Não se admire se um dia você se acordar assim, como eu estou me sentindo agora:



Não abrirei mão dos meus sonhos;

Não abrirei mão do meu ponto de vista;

Não vou deixar de fazer careta se sentir o azedo;

Não vou deixar de rir quando eu bem entender;

Não vou deixar de achar graça no inusitado;

Não vou deixar de odiar o improviso;

Não esquecerei do meu passado, mesmo deixando-o de lado;

Não esquecerei das minhas tragédias particulares, mesmo tendo empacotado-as e colocado debaixo da cama.

Não posso chorar por ninguém além de mim mesma;

Não posso amar ninguém antes de mim mesma;

Não posso querer ninguém que não me queira;

Não posso arder no polo norte, mesmo que ele queira.

Não serei de ninguém;

Não serei a mesma todos os dias;


Não irei fingir ser perfeita... pelo menos não para mim mesma.



Gente! Adorei os recadinhos, tá? Continuem mandando. Sempre que posso estou visitando vocês. Tô demorando pra postar por causa do corre-corre. Mas a vida continua, né? Xêro!!

domingo, 21 de outubro de 2007

:: Pra Começar

...Eu confesso que andei sumida. Mas é que esse fato de se ter um diário é muito complicado pra mim... Não é todo dia que acontece algo comigo que valha a pena relatar. As vezes eu não tenho saco nem de entrar na net! Na realidade ando de saco cheio de tudo ultimamente.

Mas vamos para um resumo do que aconteceu essas semanas.

1-
Acabaram as provas e entre mortos e feridos todos sobreviveram. Na realidade não sei ao certo se sobrevivi a todas, pois só saiu uma nota até agora. Tô no aguardo.

2-
Tô solteira (eba! ufa!!) - Aí alguém aqui dentro grita: 'solteira sim, sozinha nunca!!' Mas acho que eu tô sozinha também, sabe? Tô me sentindo mais leve com isso... Detalhe, isso só faz... 3 dias? Acho que é isso. Será que vou conseguir continuar assim??

3-
Tô meio anônima, meio chateada, na realidade de saco cheio com tudo. Tô querendo mudar tudo, renovar o elenco da minha vida, sabe? Ver gente nova, rir de piadas novas, chorar problemas novos (acho que nem tanto, os antigos já me atormentam demais!!).

4-
A faculdade tá sendo (mal) ingerida por mim via doses homeopáticas. Tô de saco cheio daquela sala, daquela ladeira miserável, dos calos no pé, da bolsa pesada, do ponto de ônibus sempre escuro, dos ônibus sempre cheios, da longa espera pelo ônibus. Saco!!


No mais, acho que é isso. O tempo tá passando depressa, e quando eu penso que enfim estou andando pra frente, percebo que tinha engatado a marcha ré.

Mas o tempo é amigo! Viva!!!!! Isso passa!!!!! (please!!)

Preciso achar a felicidade dentro de mim;
Preciso achar o alguém que eu quero ser, dentro de mim;
Preciso ver um futuro completo dependendo exclusivamente de mim!!
Preciso pensar mais em mim!

Mas agora deixa eu falar mal de mim mesma: -"Eu me descobri malvada e fria (quase gélida) com os bípedes que se arriscam querer algo comigo. Será que é por eu perceber que eles são tudo o que eu não quero??? Ou será porque eu sou fria mesmo? Não gosto de falinhas manhosas, muito 'chamego', muito falatório, muito 'nhanhanhan' como dizia a Kuat, se não me falha a memória."

Parece que agora eu percebo tudo o que eu não quero num cara e quando ele se mostra assim, desprezo. O coitado cai na armadilha como uma presa, depois fica se debatendo. Acho que assisto ele morrer. (que trágico!) Mas saibam que eu aviso antes, digo pra ele não confiar em mim, que eu não gosto dele de verdade, mas eles não me escutam! Mas sabe de uma coisa? É nisso que dá você se permitir gostar (ou estar) de (com) alguém que desde o começo vc viu que não era quem você queria. Com o tempo aquelas características irritantes que no início você relevava, agora faz você ter vontade de voar no pescoço dele.


And I don't want the world to see me
Cause I don't think that they'd understand
When everything's made to be broken
I just want you to know who I am

IRIS - Goo Goo Dolls



sexta-feira, 12 de outubro de 2007

:: Você Aprende

Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma.


E você aprende que amar não significa apoiar-se e que companhia nem sempre significa segurança.


E começa a aprender que beijos não são contratos e que presentes não são promessas.


E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhar adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.


E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.


Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo.


E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam...


E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso.


Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.


Descobre que se levam anos para construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida.


Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias.


E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida.


E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.


Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam, percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.


Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa.


Por isso, sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas.


Pode ser a última vez que as vejamos.


Aprende que as circunstâncias e os ambientes têm influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos.


Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser.
Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto.


Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve.


Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.


Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências.


Aprende que paciência requer muita prática.


Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute quando você cai, é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.


Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas, do que com quantos aniversários você celebrou.


Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha.


Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens: poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.


Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel.


Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.


Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo.


Aprende que, com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado.
Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte.


Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás.


Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores.


E você aprende que realmente pode suportar... que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais.


E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!


Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar, se não fosse o medo de tentar.


Autor: W. Shakespeare

quinta-feira, 11 de outubro de 2007

:: Feriado

Amanhã é feriado (graças!), hoje não teve aula (eba!) porém mais um finado reviveu (help)!! O pior de tudo é que abala qualquer um...
Mas "XÔ" dor de cotovelo, o feriadão tá vindo aí e eu queria ir a praia... Vou tentar arrumar coragem de ir (detalhe, moro bem pertinho)...
Queria mandar bjokas pra Lusinha e Ceisa (cês são show). Ah! E um xêro pra Heliary, pq o tadinho já tá cansado de ler minhas babozeiras sentimentais. kkkk
Num tenho mais nada pra falar... Então, pra vcs escutarem... "I MISS YOU - AVRIL LAVIGNE"


domingo, 7 de outubro de 2007

:: Don't Shiver

Como promessa é dívida, abro este post com o vídeo que fiquei devendo no post passado. Bem, sei que muitos não curtiram a escolha do sound-launge, por "Evidências" ser figurinha carimbada no repertório sertanejo, até aproveito para salientar que não suporto sertanejo, o fato é que a letra é linda! Ana Carolina cantando ficou perfeita! E o vídeo não fui eu quem fiz, mas ficou de extremo bom gosto. De qualquer forma, confiram e apreciem!






Agora falando sobre mim. Vou começar a rasgar a seda, quem não tiver a fim de ler dores de cotovelo pode ir ficando por aqui. Não abro mão de escrever aqui todos os meus sentimentos, desde os mais elaborados (ou forçados) quanto os mais primitivos vindos do "Id", segundo meu amigo Freud.



Hoje é domingo, tardezinha, quase chegando a noite. A vontade de estar com ele parece que consome minha paz. Só em perceber o quanto eu estou perdendo, dos momentos que poderíamos estar juntos, das conversas malucas, das risadas descontroladas que ele sempre pergunta se é de nervosismo. Ah, se eu pudesse pegar o telefone e ligar pra ele a qualquer hora só pra dizer o quanto ele me faz falta. Se (meu Deus!!) quando ele estivesse na minha frente todos os meus receios não fossem embora e eu não lembrasse de mais nada a não ser do quanto é bom tá perto dele.

Eu desejei tanto ter alguém como ele, que não fosse insensível como eu, que pudesse ser meu contra-peso. Ele não tem medo (ou vergonha) se só ficar olhando pra mim, sem precisar falar nada, e dizer muito! Ele não pensa duas vezes em ligar pra mim só pra dizer que tá com saudades, isso pode ser de madrugada, depois de deixar ela em casa. Se eu acho isso bonito? Romântico? Não! Acho ridículo, triste, egoísmo da parte dele, talvez até maldade. Também acho infantilidade da minha parte e admito que um pouco de insensatez. Mas o que eu posso fazer? Acho que me segurei até onde eu podia, agora já saiu do meu controle!!

Perguntar sobre ela e ficar imaginando os dois juntos já é algo rotineiro nos meus fins de semana. Essa semana tenho prova, era pra eu estar agora com os livros, mas estou aqui falando sobre o grande problema da minha vida. Talvez eu esteja dando dimensões muito grandes para um relacionamento tão... "incompleto". Mas acho que eu não posso fazer nada. Estou de mãos atadas, com algemas. Só ele tem a chave, mas parece ter prazer de me ver assim. Eu o odeio.

terça-feira, 2 de outubro de 2007

:: Evidências

Quando eu digo que deixei de te amar
É porque eu te amo
Quando eu digo que não quero mais você
É porque eu te quero
Eu tenho medo de te dar meu coração
E confessar que eu estou em tuas mãos
Mas não posso imaginar
O que vai ser de mim
Se eu te perder um dia
Eu me afasto e me defendo de você
Mas depois me entrego
Faço tipo, falo coisas que eu não sou
Mas depois eu nego
Mas a verdade é que sou louca por você
E tenho medo de pensar em te perder
Eu preciso aceitar que não dá mais pra separar as nossas vidas

E nessa loucura
De dizer que não te quero
Vou negando as aparências
Disfarçando as evidências
Mas pra que viver fingindo
Se eu não posso enganar
Meu coração
Eu sei que te amo
Chega de mentiras
De negar o meu desejo
Eu te quero mais que tudo
Eu preciso do seu beijo
Eu entrego a minha vida
Pra você fazer o que quiser de mim
Só quero ouvir você dizer que sim
Diz que é verdade
Que tem saudade
Que ainda você pensa muito em mim
Diz que é verdade
Que tem saudade
Que ainda você quer viver pra mim

Eu me afasto e me defendo de você
Mas depois me entrego
Faço tipo, falo coisas que eu não sou
Mas depois eu nego
Mas a verdade é que eu sou louca por você
E tenho medo de pensar em te perder
Eu preciso aceitar que não dá mais pra separar as nossas vidas

E nessa loucura...


Vou ficando por aqui... Depois coloco o vídeo desta música cantada por Ana Carolina, do PC que eu estou não abre o Youtube, e eu não achei a música; Então vocês vão ficar na vontade. E como todas as músicas que aqui eu coloco têm a ver com o que eu sinto... Eu tô nessa de disfarçar as evidências.

sábado, 29 de setembro de 2007

:: Eu vou me adaptar

Primeiramente quero agradecer a meu amiguinho Heliarly, que me deu o incrível prêmio BLOG SOLIDÁRIO. Tô muito feliz e queria propagar essa felicidade com mais 5 amiguinhos blogueiros. Então, repassando...


* Unsettled Thoughts

* Morando Sozinho

* Doideira Pura

* Passions - Bella

* Surto Psicossomático



Agora que tá todo mundo feliz.........
UM POUCO DAS MINHAS PÍLULAS....

Ele não se decide. Eu estou cada vez mais impaciente quanto a isso. Eu não tenho paciência pra ficar recolhendo migalhas de amor, impossibilidades, não gosto de nada imcompleto, inacabado, pela metade. Ou você é todo meu ou não é nada. Não quero só um pouco, quero tudo e pra sempre.

Então eu garanto pra vocês que eu tentei, mas minha paciência está se esvaindo. Certo é que a cada recaída, sinto que ele leva pela saliva um pouquinho da minha sanidade, meu amor próprio. Ele me faz gritar, sorrir, suspirar, tudo ao mesmo tempo. Dá pra entender?! Sabe como é você não querer tá junto mais quando chega perto quer colar o corpo no dele e ficar assim pro resto do dia?! Sabe o que é querer desligar o telefone na cara dele mas ficar esperando ele se despedir, desligar o telefone e dar um suspiro do tipo "eu mereço!!"... Sabe o que é não poder, mas acreditar em tudo o que ele diz, mesmo não acreditando nisso?! kkkk É não acreditar que você está acreditando nas mentiras dele... É DIFÍCIL!!
OVERDOSE SONORA
(não paro de escutar essa música!!)


quinta-feira, 27 de setembro de 2007

::reCICLO

Novo layout. O antigo estava me enjoando. Já que uma das minhas missões-pessoais nessa terra é de me abrir para o novo - ousar, tentar... MUDEI!


Quanto a mim... Entre idas e vindas, estou tentando me acertar. Pensei que dar um tempo fosse mais fácil, mas a realidade é que é difícil demais!!


Enfim, continuem me visitando. Sei que ando sumida, mas é que parece que minhas inspirações estão se esvaindo, e meus pensamentos se concentram agora num ser apenas... E coitado dos meus neurônios, fritam de tanto pensar nele.

Pelo menos todos esses amores (e porquê não desabores) me inspiraram a fazer este vídeo aqui... Ah, e se alguém pensou: "eita mulher pra respirar música..." Acertou em cheio!!



segunda-feira, 24 de setembro de 2007

:: Tempo

Eu preciso de tempo. Tempo pra colocar os pensamentos na cachola, pra analisar o que é sadio pra se pensar. Tempo pra pensar em mim!
E como dói abrir mão daquela pessoa que você só quer está junto.
Como dói você vê-lo e não poder tocar.
Assisti um filme sábado que dizia que: nessas horas, você sente doer partes do seu corpo que você nem sabia que existia!!

Passei todo o fim de semana pensando nele, nela... O quanto isso me machuca. Sabe como é ver uma piscina bem azulzinha num dia quente do Recife e não poder nem encostar o dedão do pé? E vê que tem gente lá se esbaldando e você só na vontade... É como eu me sinto com ele, como se não pudesse mergulhar.

Foi aí que eu pedi um tempo. Tempo pra ele sentir tanta saudade e tanta sede de mim que vai ansiar por uma decisão. Tempo pra ele sentir o que é querer e não poder por completo. Tempo pra ele querer sentir o gosto dos meus beijos e só poder lançar mão das lembranças. Tempo pra ele se conhecer e só assim poder me ter.

GENTE, DOR DE COTOVELO A PARTE, A PROPOSTA DESTE BLOG É COLOCAR MEUS PENSAMENTOS, EIS O TÍTULO DO MESMO. ENTÃO... APRECIEM MINHA AMARGURA DESTE MOMENTO.

XÊRO A TODOS!!

quinta-feira, 20 de setembro de 2007

:: Pernambuquês

Pra quebrar a rotina, segue alguns regionalismos que eu adoro!!

Só quem é Pernambucano entende!

- Gente alta é galaláu;
- Botão é pitôco;
- Se é muito pequeno é pixototinho;
- Se for o resto de alguma coisa é cotôco;
- Tudo que é bom é massa ;
- Tudo que é ruim é peba;
- Rir dos outros é mangar;
- Menino é "Mininu" e Menina "Minina";
- Já faltar aula é gazear;
- Quem é franzino(pequeno e magro) é xôxo ou guênzo;
- O bobo se chama leso ou demente;
- E o medroso se chama frouxo ou mole;
- Tá com raiva, tá invocado ou arretado;
- Vai sair, diz-se vou chegar;
- "Caba"(homem) sem dinheiro é liso;
- A moça nova é boyzinha;
- Pernilongo é muriçoca;
- Chicote se chama açoite;
- Quem entra sem licença emburaca;
- Sinal de espanto é "vôte !!";
- Tá bêbado, tá de fogo ou tá bicado
- Quando tá folgado, tá folote ou afolozado;
- Quem tem sorte é cagado;
- Pedaço de pedra é xêxo;
- Quem não paga é xexêro;
- O mesquinho ou sovina é amarrado, muquirana, mão de vaca, pirangueiro;
- Quem dá furo (não cumpre o prometido ou compromisso) é fulero;
- Sujeira de olho é remela;
- Gente insistente é pegajosa;
- Meleca se chama catota;
- Catinga de suor é inhaca;
- Mancha de pancada é roncha;
- Frango assado é galeto;
- Briga pequena é arenga;
- Perfomance ou atitude de palhaço é munganga;
- Corrente com pingente é trancilim;
- Pão bengala é tabica;
- Prender é “enganchar”;
- Desarrumado é malamanhado;
- Pessoa triste é borocoxô, macambúzo;
- "É mesmo" é "Iapôi";
- Recife pode ser "Récife", "Ricife" ou "Rêcife" mesmo.
- Borracha de dinheiro é liga;
- Correr atrás de alguém é dar uma carrera;
- Fofoca é fuxico;
- "Se deu mal" é "Se lascô";
- Estouro aqui se chama pipôco;
- Confusão é rôlo.

É assim que acontece, visse?

domingo, 16 de setembro de 2007

:: Olhar Pra Dentro De Mim

SuRtO PsiCosSoMáTiCo dE uM SuBcOnScIeNtE mOrTo

Ter certeza do que quer - Querer e não poder - Poder e não querer - Rotina - Cançasso - Desistir de tentar - Queimar os sonhos - Por a baixo a esperança - Olhar no espelho sem medo - Se descobrir e não se decepcionar - Se perder e se encontrar - Temer o inacabado - Abrir mão do perfeito - Discrer - Derrubar a utopia - Se entristecer com a realidade - Se sabotar - Ter e não perceber - Perceber que não tem - Ter o que nunca percebeu que não tinha - Saber o que quer - Saber dizer não - Saber dizer sim - Saber, apenas - Desconhecer a si própria - Nadar e nunca chegar - Não saber nadar - Se recusar a nadar - Morrer na praia - Se afogar - Chorar sem medo - Chorar lágrimas de verdade - Sentir a desilusão - Se permitir iludir - Se permitir errar - Parar de analisar a si - Parar de analisar os outros - Sentir o cheiro do amor - Amar - Desejar - Excitar-se com o novo - Querer mudar - E mudar - Chorar o que passou - Se arrepender - Não ter medo da vida - Viver os medos que não se tem - Acreditar em si - Acreditar nos outros - Parar de pensar - Pensar no que importa - Falar o que pensa - Pensar o que fala - Sorrir menos - Gritar mais - Ser mais incisiva - Ser forte - Ser EU.


EM*BOS*CA*DA --- Pitty


segunda-feira, 10 de setembro de 2007

:: DesFOCADO

A janela meio embassada aos poucos vai deixando escorrer as lágrimas que meu coração derramou. Ultimamente é só quem está chorando, pois dos meus olhos não sai mais nada, meu choro é orgulhoso, guarda a tristeza pra si. Costumo dizer que a lágrima mais dolorida é aquela que não escorre pelo rosto.

Mas enfim eu me achei. Me encontrei mais forte, mas bela, mas doce e saborosa. Um pouco mais dura, devo admitir, mas faz parte da vivência neste mundo. Tomei a decisão de parar de tomar decisões, parar de se precipitar mas sem ser irresponsável.


Definitivamente estar sozinha é uma opção! Se você fizer a escolha errada, pode estar acompanhada e se sentindo a pessoa mais sozinha do universo, então... Alone with myself one more time!!


Viva! Estou de volta. Uma versão mais "moderna"... Tipo 2.0 TURBO... kkkkk (Quase)



Obrigado a todos pelos coments, vocês são demais!


Música: ESTRELA - Carlinhos Veloz

Vocês não conhecem, ele é daqui de Recife, mas só escutando pra conferir que o cara é demais! Prestem atenção na letra da música!!! Lindaaaaa!!!! A imagem de hoje refere-se ao trecho da música que eu mais gosto: "Livre num canto da sala, engulo sopros de você!"

PS: Para escutar vocês precisarão clicar no selo para abrir a música. Esta não era MP3, então não deu pra colocar o player como sempre faço.


quarta-feira, 5 de setembro de 2007

:: All I Can Do Is TRY

(Suspiro!) E quanto a mim, acho que estou me achando, devagar estou voltando pra casa. Aprendi um bocado, selei uma amizade que eu custei a perceber o quanto era importante pra mim. Quanto a ele (eles?) eu deixei de ligar... I don't care anymore... Não mais me importa. Acho que já fiz o que estava ao meu alcance. Agora é a vez dele.
E sabe quando dizem que às vezes a oportunidade nos bate à porta e se não atendermos nos arrependeremos por toda a vida? Talvez essa mesma oportunidade não volte mais, porém outras virão, e ninguém pode dizer que uma é melhor que a outra. Quem faz acontecer somos nós.
Pensamento que eu escutei essa semana e guardei pra mim: "Uma guerra já está ganha e perdida antes mesmo que uma bala seja disparada."
Espero que gostem da música.
TRY - Nelly Furtado.

segunda-feira, 3 de setembro de 2007

:: O Medo de Amar

Talvez seja isso. Mas não me culpo (não mais). Às vezes desejamos tanto algo depois quando temos a oportunidade de tê-lo caímos em si e percebemos que talvez aquilo não seja o que queremos. Na realidade tenho medo dele ser o que eu quero, pois para tê-lo terei que ir de encontro a tudo que eu tenho por correto se fazer.
A verdade é que eu estou com medo de sentir tudo novamente. Da tristeza, da dor no peito, das lágrimas que custam a descer de tão orgulhosas, das memórias, do cheiro, do gosto do beijo... Tenho medo de querer mais e depois não poder me controlar. Estou escutando agora SWHITCHFOOT - YOU que diz "não sou eu, é você" tô tentando me convencer disso, pois a verdade é que eu tenho medo de mim!
Pessoal muito obrigada pelos coments, vocês me dão a certeza de que tem pessoas que escutam meus problemas e torcem por mim.

Por hora é só, continuo perdida.
Drêycka



Amores Mal Resolvidos

Olhe para um lugar onde tenha muita gente:uma praia num domingo de 40º, uma estação de metrô,a rua principal do centro da cidade.Metade deste povaréu sofre de dor de cotovelo! Alguns trazem dores recentes, outros trazem uma dor de estimação, mas o certo éque grande parte desses rostos anônimos tem um amor mal resolvido, uma paixãoque não se evaporou completamente, mesmo que já estejam em outra relação. Por que isso acontece? Tenho uma teoria, ainda que eu seja tudo, menos teóricono assunto.Acho que as pessoas não gastam seu amor. Isso mesmo!Os amores que ficam nos assombrando não foram amores consumidos até o fim. Você sabe, o amor acaba. É mentira dizer que não. Uns acabam cedo, outros levam10 ou 20 anos para terminar, talvez até mais.Mas um dia acaba e se transforma em outra coisa: lembranças, amizade, parceria,parentesco, e essa transição não é dolorida se o amor for devorado até o fim. Dor de cotovelo é quando o amor é interrompido antes que se esgote.O amor tem que ser vivenciado. Platonismo funciona em novela, mas na vida realdemanda muita energia sem falar do tempo que ninguém tem para esperar. E tem que ser vivido em sua totalidade. É preciso passar por todas as etapas:atração-paixão-amor-convivência-amizade-tédio-fim.Como já foi dito, este trajeto do amor pode ser percorrido em algumas semanas ou durar muitos anos, mas é importante que transcorra de ponta a ponta, senão sobralugar para fantasias, idealizações, enfim, tudo aquilo que nos empaca a vida enos impede de estarmos abertos para novos amores.Se o amor foi interrompido sem ter atingido o fundo do pote, ficamos imaginandoas múltiplas possibilidades de continuidade, tudo o que a gente poderia ter ditoe não disse, feito e não fez.Gaste seu amor. Usufrua-o até o fim. enfrente os bons e maus momentos, passe por tudo que tiver que passar, não se economize. Sinta todos os saboresque o amor tem, desde o adocicado do início até o amargo do fim, mas não saia dahistória na metade.Amores precisam dar a volta ao redor de si mesmo, fechando o próprio ciclo. Isso é que libera a gente para ser feliz novamente!
Arnaldo Jabor

sexta-feira, 31 de agosto de 2007

:: Nada dura pra sempre

Nothing...
Segue música com a tradução que eu fiz. Só pra não deixar de postar, pois ainda estou ocupada me procurando... Obrigada pelos coments!!
Drêycka





Nothing Lasts Forever - Maroon 5
Nada dura para sempre

It is so easy to see
É tão fácil de se ver

Dysfunction between you and me
Divergências entre nós dois

We must free up these tired souls
Precisamos libertar estas almas cansadas

Before the sadness kills us both
Antes que a tristeza nos mate

I tried and tried to let you know
Eu tentei por diversas vezes te mostrar

I love you, but I'm letting go
Que eu te amo, mas estou indo embora

It may not last, but I don't know
Isto talvez não dure, mas eu não sei

Just don't know
Eu realmente não sei


If you don't know,
Se você não sabe,

Then you can't care
Então você não se importa

And you show up
E você aparece

But you're not there
Mas você não está lá

But I'm waiting
Mas eu estou esperando

And you want to
E você quer

Still afraid that I will desert you
Ainda temendo que eu te abandone


Everyday
Todos os dias

With every worthless word we get more far away
Com cada palavra inútil, nos distanciamos cada vez mais

The distance between us makes it so hard to stay
A distância entre nós torna tão difícil de ficar

But nothing lasts forever, but be honest, babe
Mas nada dura para sempre, mas seja honesta, baby

It hurts, but it may be the only way
Isto machuca, mas talvez seja a única maneira


A bed that's warm with memories
Uma cama aquecida com memórias

Can heal us temporarily
Pode nos curar temporariamente

The misbehaving only makes
O mal-comportamento só faz

The ditch between us so damn deep
O abismo entre nós cada vez mais profundo

Built a wall around my heart
Construí um muro ao redor do meu coração

Never let it fall apart
Nunca deixarei ele cair

Strangely I wish secretly
Estranhamente eu desejo em segredo

It would fall down while I'm asleep
Que ele caísse enquanto eu estivesse dormindo


If you don't know,
Se você não sabe,

Then you can't care
Então você não se importa

And you show up
E você aparece

But you're not there
Mas você não está lá

But I'm waiting
Mas eu estou esperando

And you want to
E você quer

Still afraid that I will desert you, babe
Ainda temendo que eu te abandone, baby


Everyday
Todos os dias

With every worthless word we get more far away
Com cada palavra inútil, nos distanciamos cada vez mais

The distance between us makes it so hard to stay
A distância entre nós torna tão difícil de ficar

But nothing lasts forever, but be honest, babe
Mas nada dura para sempre, mas seja honesta, baby

It hurts, but it may be the only way
Isto machuca, mas talvez seja a única maneira



Tough we have not hit the ground
Embora não tenhamos atingido o chão

It doesn't mean we're not still falling,
Não quer dizer que ainda não estamos caindo

Oh, I want so bad to pick you up
Oh, eu queria tanto te erguer

But you're still too reluctant to accept my help
Mas você ainda está tão relutante para aceitar minha ajuda

What a shame, I hope you find somewhere to place the blame
Que vergonha, espero que encontre algum lugar pra por a culpa

But until then the fact remains
Mas até lá o fato permanece


Everyday
Todos os dias

With every worthless word we get more far away
Com cada palavra inútil, nos distanciamos cada vez mais

The distance between us makes it so hard to stay
A distância entre nós torna tão difícil de ficar

But nothing lasts forever, but be honest, babe
Mas nada dura para sempre, mas seja honesta, baby

It hurts, but it may be the only way
Isto machuca, mas talvez seja a única maneira


Everyday
Todos os dias

With every worthless word we get more far away
Com cada palavra inútil, nos distanciamos cada vez mais

The distance between us makes it so hard to stay
A distância entre nós torna tão difícil de ficar

But nothing lasts forever, but be honest, babe
Mas nada dura para sempre, mas seja honesta, baby

It hurts, but it may be the only way
Isto machuca, mas talvez seja a única maneira

quinta-feira, 30 de agosto de 2007

:: Quem é você?!


Ontem me fizeram esta pergunta. Não com essas palavras, obviamente, mas queriam que eu falasse sobre mim, pra me conhecer melhor. E agora? O que falar? Não lembro quem de vocês um dia comentou que costuma se auto-sabotar (acho que foi a Helena), mas enfim, foi o que aconteceu, pasmem! Eu me sabotei!!!! Socorro! O que houve comigo?!
Em vez de dizer que eu era inteligente, bonita, esperta, rainha da inglaterra e prima da Lady Die, eu fiz o que eu nunca imaginei que faria. Disse que eu não era boazinha, que era doida e um pouco esquizofrênica (putz!! kkk), já enfiei uma dizendo que era possessiva e acabei com tudo quando terminei dizendo que faço muita coisa sem pensar! Parabéns, você acaba de se auto-sabotar!!

Mas depois de muito pensar, vim aqui fazer um “about me” indiscreto, sem noção e realista. Detalhe que eu já tinha feito um, mas esse agora é mais desencanado.
ABOUT ME 2
(declarações desajustadas de uma sonhadora desvairada)

  • Sou inconstante e já usei aparelho ortodôntico.

  • Sou feliz com a vida e adoro comer.

  • Não me aceito por completa e já pensei em desisti de tudo.

  • Tenho problemas com ciúme e não sei nadar.

  • Tenho medo de aprender a dirigir e odeio sair sozinha.

  • Tenho medo de morrer sozinha e não tenho medo da morte.

  • Adoro música e às vezes penso demais.

  • Às vezes penso de menos e me seguro pra não chorar.

  • Sou meio louca e amo muito as palavras “esperança” e “futuro”.

  • Se pudesse ser um animal seria uma borboleta e não saio de casa sem o celular.

  • Não me arrependo e sorrio dos meus erros.

  • Fico ressentida, mas não culpo ninguém pelos seus erros, só a mim mesma e adoro o sorvete de pavê da Kibon.

  • Me lamento pelo que fiz de errado e odeio acordar cedo.

  • Acho que existe amor pra vida toda e tenho um blog que escrevo coisas que nunca disse nem pra mim mesma!!

  • Sou conservadora e adoro sacanagens (vocês entenderam, neh?).

  • Eu sonho demais e nunca desejei ter um cachorro como todas as crianças normais.

  • Às vezes penso e não falo.

  • Às vezes falo sem pensar.

  • Às vezes ajo sem pensar.

  • Às vezes penso, penso, penso e às vezes amarelo.

  • Sou o preto e o branco.

  • Sou eu, só eu!
Só que hoje tudo mudou
...
Me acordei e o primeiro pensamento que tive foi: “Quanto mais eu tento me achar, mas eu me perco!!” Estou triste comigo mesma, estou cada vez mais me afastando de mim mesma. Uma vez já cheguei a comentar que eu posso ser várias pessoas sem deixar de ser eu mesma. Hoje todos esses “EUs” estão brigando, e só quem perde isso sou eu... Sabe aquilo de Me, Myself and I? É exatamente isso, sou um mix de muitos, e isso machuca. Eu que estava tentando fazer uma faxina no meu coração, tentando procurar onde foi que eu coloquei o meu pra depois procurar um outro, simplesmente me perdi. Não sei mais o caminho de volta pro meu cérebro, to vagando entre a razão e a emoção, ou entre a razão e a insensatez. Eu não estou me reconhecendo. E a culpa é toda minha.

quarta-feira, 29 de agosto de 2007

:: Moon Light

Ontem a lua estava assim, como essa da foto. Cheia, amarela e bem grande. Hoje eu já repenso o fato da existência verídica de lobisobens, pois eu sou uma prova viva dessa anomalia genética. Não que eu vire lobo e vá "papar" ovelhinhas, mas fico "groge" nesses dias de lua cheia. Percebam e analisem o que aconteceu. Sim, vocês são meus analistas, ainda não perceberam?!


Sai um pouco tarde do trabalho, mas mesmo assim dava demais para eu ter ido pra facul, mas não fui, virei a cabeça e cismei em ir pra casa. E fui. Detalhe que não dá pra ver a lua quando eu vou pra facul por causa dos prédios que são muitos, porém já no caminho de casa, eu atravesso (de ônibus) umas três pontes do Recife. Vocês devem conhecê-las por foto, e garanto que elas são bonitas mesmo à noite, pois não dá pra perceber que o rio Capibaribe tá imundo e o cheiro forte de peixe podre que às vezes fica no ar, à noite se dissipa. Ok, terminando o merchandising da cidade do Recife, o fato é que a visão que eu tive ao atravessar umas das pontes e olhar para a esquerda, foi cinematográfica!!

Aquela lua enorme lá me sorrindo, e eu juro, por mais que eu tente, não consigo deixar de sorrir de volta. Mas um sorriso triste, pois a vontade que dá quando encontro tal cena é de ligar pra alguém e dizer: "Corre, olha pra lua!!! Preparei ela especialmente pra vc, hoje..." Sim, já fiz tal ato brega, e não foi muito bom, pq a mula do cara que eu liguei me respondeu: "Aqui não dá pra ver por causa dos prédios, foi mal." (frio? não, cubo de gelo!!!) kkkk

Mas dói não poder compartilhar aquele momento com alguém especial... E eu não sou daquelas solteiras-com-orgulho que não vêem problemas em ligar pruma amiga ou parente... Não dá!!

Enfim, tô assim... Obrigada pelos conselhos psiquiátricos do post anterior... kkkkkk Adorei, vocês são demais!!

Xêro a todos.


PS: Ressalva pra meu amiguinho MAYA, não sei onde ele foi parar, não consigo achar nenhum blog dele! E queria saber da Elza, sumiu mesmo...

segunda-feira, 27 de agosto de 2007

:: Missing

Creio que a poesia que tanto gostei e coloquei no último post me fez sentir daquele jeito lá... Pela metade. Tanto é que "METADE" iria ser o título deste post aqui, mas lembrei que o outro também tem esse título.
Mas eu tô pela metade, sabia? Preciso da minha outra metade, mas quem?! Ai, que dor de cotovelo.
Mas tô de volta, talvez não tão na ativa quanto antes, mas tô de volta.


Segue música da Ana Carolina que não pára de tocar no meu player!

Xêro para todos e obrigada pelos recadinhos!!!

Ana Carolina - Sinais de Fogo




PS: Não se confundam! A louca da Preta Gil canta essa música sim, mas foi uma encomenda que ela fez pra a Ana, ou seja, ela só é intérprete, a compositora é a Ana Carolina.

sexta-feira, 24 de agosto de 2007

:: Metade

Galera, desculpem a ausência esses dias. É falta de tempo, sabe? A facul e o trabalho tão tomando meu tempo livre, e ainda terei de trabalhar amanhã, ou seja: Tô ATOLADA!!! Tenham paciência que assim que eu tiver livre eu venho postar "my thoughts"... rsrs
Bjoka pra todo mundo, e segue linda poesia.


METADE - Oswaldo Montenegro

Que a força do medo que tenho
Não me impeça de ver o que anseio;
Que a morte de tudo em que acredito
Não me tape os ouvidos e a boca;
Porque metade de mim é o que eu grito,
Mas a outra metade é silêncio...
Que a música que eu ouço ao longe
Seja linda, ainda que tristeza;
Que a mulher que eu amo seja pra sempre amada
Mesmo que distante;
Porque metade de mim é partida
Mas a outra metade é saudade...
Que as palavras que eu falo
Não sejam ouvidas como prece
E nem repetidas com fervor,
Apenas respeitadas como a única coisa que resta
A um homem inundado de sentimentos;
Porque metade de mim é o que ouço
Mas a outra metade é o que calo...
Que essa minha vontade de ir embora
Se transforme na calma e na paz que eu mereço;
E que essa tensão que me corrói por dentro
Seja um dia recompensada;
Porque metade de mim é o que penso
Mas a outra metade é um vulcão...
Que o medo da solidão se afaste
E que o convívio comigo mesmo
Se torne ao menos suportável;
Que o espelho reflita em meu rosto
Um doce sorriso que me lembro ter dado na infância;
Porque metade de mim é a lembrança do que fui,
A outra metade eu não sei...
Que não seja preciso mais do que uma simples alegria para me fazer aquietar o espírito
E que o teu silêncio me fale cada vez mais;
Porque metade de mim é abrigo
Mas a outra metade é cansaço...
Que a arte nos aponte uma resposta
Mesmo que ela não saiba
E que ninguém a tente complicar
Porque é preciso simplicidade para faze-la florescer;
Porque metade de mim é platéia
E a outra metade é canção...
E que a minha loucura seja perdoada
Porque metade de mim é amor
E a outra metade... também.

Oswaldo Montenegro recitando METADE:

terça-feira, 21 de agosto de 2007

:: Publicidade

Adooooro!!!! Para o deleite de meus amiguinhos blogueiros, segue um comunicado extremamente inteligente de uma agência publicitária chamada Lew'Lara. Abaixo, para ilustrar o grande trabalho dessas empresas, segue uma imagem publicitária que fala por si só (meninas, vocês sabem do que eu falo!).

Bjinho a todos, em especial pra nossa amiga Helena que tá um pouquinho down, mas quero que ela saiba que amigos blogueiros são "pau pra toda obra", no que precisar estamos aqui!


DON’Ts:

Ø Nós não fazemos o previsível.
Uma lista de DON'Ts pode ser uma lista de DOs.

Ø Nós não fazemos propaganda de produtos.
Quando falamos deles, estamos na verdade falando de uma marca.

Ø Nós não fazemos propaganda institucional. Porque todo varejo deve vender marca, e todo institucional deve vender produtos.

Ø Nós não criamos personalidade para marcas. Simplesmente porque ela já existe e está no fundo do coração da empresa. Nosso trabalho é ir até lá e descobrir. E comunicar o que descobrimos.

Ø Nós não planejamos antes para criar depois. Exigimos criatividade desde o primeiro momento em que começamos a planejar.

Ø Nós não trabalhamos com 360º. Porque você não precisa atirar para todos os lados - apenas para o lado certo. Para isso, temos atiradores de elite observando todos os ângulos do negócio: da internet ao ponto-de-venda.

Ø Nós não temos um departamento de internet. Assim como não temos um de anúncio, um de filme ou um de spot. Chamamos tudo isso de Criação. Se for o caso, criaremos um site, um anúncio, um filme ou um spot. Ou todos juntos. Ou nenhum deles: a solução talvez seja um outdoor em 3-D com um DJ tocando ao vivo (sim, já fizemos isso).

Ø Nós não nos repetimos. Se já fizemos, não faremos. Problemas diferentes pedem soluções diferentes.

Ø Nós não colecionamos certezas. Preferimos colecionar acertos.

Ø Nós não temos slogan. Aliás, temos: nosso slogan é o seu.


DOs: Lew'Lara


segunda-feira, 20 de agosto de 2007

:: Na Sua Estante

Notícias sobre o show de sábado da A.C. : Pior impossível. Não o show em si, a Ana se garante e todo mundo sabe disso, mas as pessoas que foram pensavam que estavam em um "bacanal" (ou orgia, como preferirem). Tá vendo? Valeu a pena eu não ter ido!!! Deixa eu assistindo os shows da Ana pelo Youtube mesmo... É mais seguro... hehehehe
Sem muito o que dizer eu vou encerrando com a música "Na Sua Estante" da PITTY. Ofereci essa música àquele finado de que falei no último post quando terminei com ele. Hoje lembrei de que ele me disse que não escuta mais essa música da mesma maneira, ele sempre lembra de mim... Que patético! Mas de qualquer forma a música é muito boa!
Xêro a todos.


sábado, 18 de agosto de 2007

:: FINADOS

Quando tudo parece estar bem, tudo está calmo em ua vida, você até está se setindo liberta, é bem aí que eles voltam para te aterrorizar: OS TEMIDOS FINADOS. Esse foi o apelido carinhoso que dei para todos os meus EX 1(namorados, rolos, ficante, namorico, amigo...), criaturinhas asquerosas que reaparecem nos momentos mais inoportunos. Isso me irrita, pois por mais fria, imparcial, irredutível e inflexível (adjetivos carinhosamente dados a mim por um desses finados) que eu tente ser, eles acabam dando numa sacolejada na minha vida mais uma vez. Ok, "na minha vida" é exagero, mas pelo menos dá um revuruçu na minha cabeça! Isso é péssimo!!


Esses mortos-vivos só existem para colocar dúvidas na sua cachola: o "e se" mata um!!! Enfim, fui até o final, disse não, não e não, e ainda coloquei isso para ele escutar:

ATREVIDA - Isabella Taviani (prestem atenção na classe do meu fora!!!)




Abre parênteses do tipo TOP-TOP



Ontem na facul arrumei uma briga com uma guria porque eu tinha entendido o assunto de Pesquisa Operacional (cálculo) e ela não. Pode?! Da próxima qdo eu entender alguma coisa, eu fico calada, as dunkys de plantão podem se ofender. FIM DA PICADA!!!!

PS: Hoje tem Ana 1Carolina, incrivelmente todos os vizinhos resolveram me sacanear e colocam a todo momento músicas dela. Eu mereço!!!

sexta-feira, 17 de agosto de 2007

:: Kiss


Encontrando prazer nas informações...



De acordo com pesquisas feitas por uma organização britânica, o beijo é um dos melhores modos de se curar a depressão. O que acontece é que ele estimula o cérebro a liberar endorfina, que causa uma sensação de bem estar para as pessoas.Quanto mais prolongados e excitantes forem os beijos, maior quantidade de endorfina será liberada no sangue, fazendo com que os benefícios à saúde sejam maiores. A sexóloga britânica Denise Knowles diz ser uma pena que, nos dias de hoje, os casais se importem mais com um "bom sexo" do que com o beijo. Segundo ela, "o beijo traz tanto bem-estar e prazer quanto um bom sexo, [mas] é mais fácil, podendo ser desfrutado na intimidade ou em público".

Fonte: Diário da Tarde


Agora entendem quando eu estou extremamente necessitária de beijo?! Alguém pode ajudar? kkkk (brincadeira! pelamordedeus!!!)


Mudando de Assunto...

Sábado agora (18/08) é o show de Ana Carolina, como eu já tinha comentado por aqui. Estou com os ingressos e tudo mais, porém não vou, infelizmente não tem condições. O show começa às 21:00h e deve durar no máximo 1 hora. Não vou acabar com meu dia, sair de tarde, contornar a cidade, dormir na casa dos outros por causa de uma hora de show lotado e cheio de sapata.

Caaaaaalma!!! Caaaaaaalma!!!!! Deixa eu explicar!!


- Sou hetero.

- Não acho que a homossexualidade seja doença ou seja genética.

- Não tenho preconceito com quem é... CONTANTO QUE: ME RESPEITEM!!


Só que eu sei o tipo de gente que vai pra esses shows (não são todas, lógico!!) mas parece que as sapatas recifences são mais afoitas! kkk Num desses shows, pegaram na bunda de uma amiga minha e encheram ela de cantadas. Cara, num tô pra ver isso no show, vou me poupar de estresse, sabe? Principalmente pelos ingressos estarem esgotados, vai ter gente demais!!


Espero que vcs não entendam mal, ta? Saibam que tenho amigas de todos os sexos (risos) e respeito todas elas e elas o mesmo comigo. É o que importa. Amo todas da mesma maneira, cada um tem seu direito de fazer suas escolhas, não é mesmo? Contanto que saibam respeitar, respeitar, respeitar.


Bjitos a todos.

PS: Elza, é vc que ama a Ana Carolina? Quer ficar com meus ingressos? rsrsrsrsrs Bjo pra tu!!